USO DE MEDICAMENTOS X DOAÇÃO DE SANGUE

April 22, 2019

Medicamentos comuns, como aqueles usados para controlar a pressão arterial, pílulas anticoncepcionais e medicamentos vendidos sem prescrição médica, usualmente não afetam a aptidão de uma pessoa para doação de sangue. O impedimento para doação de sangue de um candidato que está em uso de algum medicamento, na maioria dos casos, é baseado na doença subjacente sofrida pelo doador (por exemplo, doença cardiovascular, infecções, anemia e neoplasias malignas) e não nas características do medicamento em si. Como, em geral, os traços dos medicamentos no sangue e nos componentes sanguíneos são inofensivos para os pacientes, muitas pessoas que tomam medicações - mesmo quando devidamente prescritas pelo médico - são consideradas aptas para doação de sangue, desde que a razão pela qual a medicação seja tomada se enquadre nos critérios de aceitabilidade.

 

Nos casos de tratamento de infecções com antibióticos devemos ter uma visão pragmática. Desde que o doador esteja em boas condições de saúde, o impedimento é limitado a 2 semanas a partir do término da terapia antimicrobiana. Isto é baseado no que pode ser considerado como um período de recuperação razoável para a infecção e não está relacionado ao tratamento antimicrobiano em si.

 

Doadores que estão fazendo uso de medicamentos potencial ou comprovadamente teratogênicos (causadores de malformações em embriões), como por exemplo os derivados da vitamina A, ou medicamentos que se acumulam nos tecidos por longos períodos, não estão aptos para doação de sangue. Algumas dessas drogas são indicadas para prevenir doenças às quais o doador seja propenso, embora ele possa estar saudável naquele momento. A decisão de aceitar esse candidato para uma doação de sangue será tomada durante a triagem clínica, depois de se considerar a farmacodinâmica do medicamento específico e seu modo de ação.

 

 

A automedicação esporádica com alguns medicamentos (por exemplo, vitaminas, aspirina, comprimidos para dormir) não necessariamente impede que uma doação de sangue seja realizada, desde que o doador esteja em boas condições de saúde. Isso será avaliado durante a triagem clínica do candidato.

 

Se o doador tiver tomado medicamentos que afetam a função plaquetária (por exemplo, aspirina) nos últimos 3 ou 5 dias (dependendo da medicação), o sangue doado não poderá ser usado para o preparo de plaquetas – um importante componente sanguíneo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

USO DE MEDICAMENTOS X DOAÇÃO DE SANGUE

April 22, 2019

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Vita Hemoterapia